terça-feira, 21 de setembro de 2010

Film - Benda Bilili

Benda Bilili conta a história de uma banda do Congo que tinha o sonho de chegar com sua música na Europa, esse sonho de fato, era a única coisa de bom que eles possuiam, pois todos os integrantes da banda afetados pela Poliomelite (doença comum nesse pais), não tinham os movimentos das pernas. Os integrantes da banda viviam uma realidade muito difícil e que refletia a situação econômica do Congo, não tendo muitas vezes sequer comida.
Um dia, os integrantes da banda conhecem um menino - Roger - que também tem um sonho: o de fazer grandes coisas com seu instrumento musical, instrumento esse que mais parecia um objeto medieval por conter apenas uma corda amarrada a uma espécie de caneco. O menino saudável e com todos os movimentos garantidos, se alia ao Staff Benda Bilili e junto com eles toca na porta de bares do Congo e muitas vezes divide o papelão para dormir nas calçadas da cidade. O tempo vai passando e a banda de paraplégicos consegue gravar um CD e depois de alguns anos, são chamados para tocarem em um festival na cidade de Paris. Ao chegarem no bairro de Belfort e após apresentarem sua música contagiante, a banda do Congo é aplaudida por centenas de pessoas e convidada para se apresentar em outras cidades da França e outros países.
A história dessa banda é no mínimo emocionante, não trata-se de uma obra de ficção mas a pura realidade!
Adoro histórias de gente vitoriosa, de gente que batalhou pra chegar onde está, que superou limites e dificuldades e mais: gente que não esquece de onde veio.
A história do filme nos deixa uma mensagem super importante, a de que devemos acreditar nos nossos sonhos independente das circunstâncias...com exceção de uma única pessoa, os integrantes dessa banda não tinham sequer pernas pra atravessarem sua cidade, mas graças aos seus sonhos conseguiram atravessar o mundo!
Fora isso tudo, esse filme tem um significado em especial pra mim por ter sido o primeiro filme em francês que consegui compreender integralmente =)))

domingo, 19 de setembro de 2010

Journée

Esse final de semana foi bem movimentado nas cidades francesas, e isso se deve a um evento que ocorre todos os anos em todo o pais, chamado Journée du Patrimoine. O evento é super legal e tem o objetivo de abrir gratuitamente ao publico, museus, centros culturais, espaços culturais etc. Além disso, eles costumam abrir prédios que geralmente não são abertos à visitação, como por exemplo, prédios do governo.
Ontem por exemplo, eu e o Vince participamos de uma visita guiada pela cidade de Nancy, onde a guia explicou toda sua Historia apontando os principais marcos desde o periodo medieval, saimos da Place Stanislass, passamos pela Vielle Ville, Porte de la Craffe, Palais Ducal, Eglise de Saint Epvre etc
Na cidade de Nancy, tivemos um evento especial em paralelo, o Livre sur la Place, uma espécie de feira de livros onde os principais autores franceses compareceram para autografar suas respectivas publicações, uma atitude legal que mostra consideração com os leitores =)
Esse evento também promoveu debates literarios, encontros musicais e uma linda decoração no espaço onde a feira ficou instalada = Place Carriére.
Para terminar o final de semana em grande estilo, hoje pela manhã visitamos um chatêau = castelo na cidade de Lunéville, uma pequena cidade que fica aqui na região da Lorena ha uns 30 minutos de Nancy. O castelo foi do Rei Stanislass, antigo governante da região da Lorena e esta passando por um processo de restauração depois de um incêndio que ocorreu em 2003.
Na frente do castelo tinha uma exposição de carros antigos e no patio interno uma feira agropecuaria com direito a desfile de vacas e tudo!! (rsrs).
Terminamos a vistação do chatêau e voltamos com a nossa carona, o amigo Pierrot para Nancy, onde confesso que até tentei aproveitar o restante da Journée visitando o Museu de Belas Artes, mas estava tão cansada que não consegui dar a atenção que todo o acervo merecia e decidi voltar outro dia.
Depois disso tudo fica mais facil explicar a palavra de hoje, Journée, que nada mais é do que uma Jornada e nesse caso pelo patrimônio.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Manifestation / Gréve

Ontem, dia da independência do Brasil, participei da minha primeira manifestação aqui na França, esta ocorreu porque toda população, principalmente os mais velhos, estão tentando brecar uma proposta de lei do governo que aumenta de 40 para 45 anos o tempo de trabalho de homens e mulheres.

Se formos parar pra pensar, isso é realmente um absurdo, isso porque 40 anos de trabalho ja é tempo pra caramba, imagina aumentar mais 5 anos? Meu namorado por exemplo, que começou a trabalhar com 25 anos, caso a tal lei seja aprovada ele tera que trabalhar até os 70 anos para garantir sua aposentadoria, isso significa uma vida inteira voltada ao trabalho, sem possibilidades de fazer algo além do que as férias de 30 dias permita.
Se o governo tem um problema de caixa, que tal aumentar a tributação sobre os bancos?

Ontem foi um dia de chuvas em toda a França, e ainda assim compareceram as ruas mais de 2 milhões e meio de pessoas, acho que nem os sindicatos acreditavam que tantas pessoas iriam para as manifestações que ocorreram em todas as cidades francesas e que foram lideradas pelas foraças sindicais, tais como a CGT, sindicato dos professores, metalurgicos etc.

Ainda da pra ouvir os gritos de TOUS ENSEMBLE (todos juntos) e a canção da Internacional Comunista como uma verdadeira poesia...

Sei perfeitamente que não devemos fazer comparações, ainda mais se pensarmos em sociedades tão diferentes, mas pensando no dia da nossa independência, me peguei em varios momentos com a seguinte questão: ' E se a aprovação da tal lei estivesse pendente no Brasil? Sera que iriamos protestar nas ruas de todas as cidades brasileiras?'. Sinceramente, acho que não, e o pior é que ainda votariamos no cara que teve a brilhante idéia nas proximas eleições...

Hoje, a televisão não falava de outra coisa que não fosse a greve, a não ser em alguns momentos onde eles noticiavam a vitoria da seleção francesa em uma disputa pela copa da Europa...parece que aqui também o futebol tem a sua vez (rs)

O Presidente francês também ja deu sua declaração hoje de que a reforma apesar de impopular, faz-se necessaria. Vamos ver quais serão os proximos passos, mas acredito que nenhum politico de bom senso, aprovaria uma lei cuja nação inteira ja se mostrou contraria.

Ah sim, apenas para esclarecer a palavra do dia Greve (Grève) = manifestação (manifestation), isso porque pra eles não tem sentido nenhum parar de trabalhar sem protestar.
A outra novidade é que os dias não trabalhados são descontados dos profissionais grevistas, essa sem duvida, seria uma boa saida para acabar com a 'mamata' de funcionarios do governo brasileiro que ficam meses e meses em greve sem terem seus salarios descontados!

TOUS ENSEMBLE!!!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Clavier = Teclado

Alguém pode me ajudar a entender esse teclado francês?

Pelo que vi até agora, a unica vogal com acento agudo é o e, vejam como ficou meu unico, snif...

Essa dificuldade existe porque no teclado daqui, todas as vogais ja vem especificadas com acento, mas o acento agudo não existe sozinho no teclado como o ^ e o ~.

Se alguém souber como posso fazer por favor me avise, afinal, chegar aqui pra escrever português com erros não poooode.

Bisous.

Amour

Cheguei em Paris no dia 27 com um tempinho mais ou menos e confesso que estava super ansiosa para rever aquele por quem eu esperava ha mais de 6 meses.
Nossa historia começou com samba e Lapa, uma mistura que inicialmente me levou a crer que não 'durariamos' por muito tempo, mas felizmente, contrariando as mas expectativas, aqui estamos juntos desde 2008.

Ficamos um pouco em Paris, pouco mesmo e menos do que eu gostaria, mas as minhas duas enormes malas não me permitiam ficar andando por ai...seguimos para a gare (estação) onde pegamos o TGV (Trem de grande velocidade) na premiére classe com destino a cidade de Nancy. No caminho fizemos uma pequena refeição a francesa: pão com queijo e uma espécie de salaminho que aqui se chama sausison.

A viagem durou cerca de 2 horas e ao chegarmos em Nancy a chuva fria que se anunciava enfim caiu, mas nem ela foi capaz de conter minha vontade de rever tudo novamente!

Engraçado como as nossas percepções sobre os lugares mudam com o tempo...

Mas a mehor surpresa estava por vir:conhecer meu apartamento, ele é simplesmente lindo e superou todas as minhas expectativas, é claro que ainda precisa de algumas coisas, mas essencialmente ele é lindo e super alegre.

Daqui prossigo com varias descobertas que vão desde encontrar os acentos no teclado até me fazer entender num idioma que varia do português ao francês com algumas pitadas de espanhol! Qué tal?!

Descobrir tem sido a minha palavra de todos os dias, pois além de descobrir coisas e pessoas, a maior descoberta tem sido de mim mesma. Hoje posso entender que é preciso ter muita ousadia e criatividade para viver tão longe daquilo que estamos acostumados, ousadia para tomar a decisão e criatividade para fazer de cada dia um dia especial e diferente.
Vir estudar aqui, vai muito além de um sonho acadêmico, é um sonho de vida,a vontade de estar ao lado daquele que se ama, uma alma gêmea que precisei percorrer mais de 10.000 Kilômetros pra ficar junto!