sábado, 17 de setembro de 2011

Em construção

Tudo o que eu queria hoje era abrir uma página e criar um mundo novo, um mundo que eu não sei de quê, mas com certeza completamente diferente daquele que temos hoje, mas construir uma coisa sólida é uma tarefa difícil (eu que o diga!), porém são essas construções que nos ajudam a nos reconstruirmos...

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Retorno

Fiquei um tempinho sem postar nada aqui mas é que estava diregindo meu retorno à realidade. Confesso que no início tudo me causou estranhamento mas agora o sentimento está mudando para indignação.
Bem, acho que ainda preciso refletir sobre algumas coisas mas ainda esta semana eu volto com novidades.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Gula!

Devo confessar a todos que apesar dos meus 49 Kilos que sou uma grande gulosa, como tudo e em quantidades apreciàveis. Desde criança nunca tive problemas com comida: legumes, verduras, carnes, tudo o que botassem no meu prato eu estava comendo, com exceção do inhame, exceção esta que é mantida até hoje (acho que tenho créditos, afinal nunca conheci ninguém que fosse fã de inhame). E agora que estou me despedindo desse paìs possuidor de uma culinària invejàvel, tenho aproveitado pra comer todas as coisas que sò posso comer aqui: bolos, doces e alguns artigos de chacurterie que são verdadeiros pecados. Meus amigos vegetarianos que me perdoem, mas o foie gras é simplesmente irresistìvel!

Essa semana pra terminar de ajudar, ganhei uma caixa de Madeleines, são uns bolinhos feitos aqui que possuem um sabor ùnico, os melhores são os artesanais e foi justamente esses que ganhei, sò hoje jà comi 3: 2 no café da manhã e 1 à tarde, o problema é que a pessoa que me deu disse que era pra levar para o Brasil para que meus pais e amigos pudessem conhecer, désolée, não sei se elas chegarão vivas no Brasil (rs).


Pequena Reflexão...

Estava pensando em um post para poder finalizar a minha experiência no Senegal, mas não consegui pensar em nada, simplesmente porque ainda vivo e penso intensamente em todas as coisas que vivi e aprendi nesse paìs. O mais marcante pra mim foi a experiência com as crianças e também a possibilidade de descobrir um pouco mais da cultura desse povo, acho que nunca conseguirei finalizar isso tudo com um simples post!
Um caminhão de emoções positivas, grandes amizades feitas, sorrisos que jamais serão esquecidos e o desejo mais sincero que cada criança daquela pequena cidade tenha um futuro brilhante pela frente. Esses registros ficarão para sempre...
Daì eu pensei: por que tenho que finalizar isso? Eu amei e ponto (rs). Volta e meia eu ressurgirei com uma nova emoção descoberta dessa experiência inigualàvel!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Sincretismo

Cerca de 90 % da população Senegalesa é muçulmana, mais eu pude perceber os elementos sincréticos logo na primeira semana. Como o país sofre com a precariedade de àgua, aqui no centro costumamos dar banho nas crianças pelo menos 1 vez por semana para explicar noções básicas de higiene. Na minha primeira ‘douche’ percebi que todas crianças traziam consigo uma espécie de cordão em torno da cintura. Os tais ‘cordões ‘ são uma espècie de amuleto contra mau-olhado e é confeccionado por um velho sábio da região. Todas as crianças depois do nascimento devem carregar um por toda infância pois isso vai lhes proteger contra certas doenças e outros males de acordo com a cultura local.

Pena não ter feito nenhuma fotinho =(

Sorriso de Criança

Sò quem conhece o amor pode entender o que representa o sorriso de uma criança.



































Senegal – Como tudo começou

Eu e meu namorado como bons viajantes que somos estamos sempre pensando em qual serà o nosso pròximo destino. Jà passamos por algumas capitais européias e decidimos conhecer um pouco a África e aproveitar para ajudar um pouco aqueles que verdadeiramente precisam.

Desde o princípio pensamos em partir com alguma ONG mas a dificuldade e a burocracia quase nos fizeram desistir, foi aí que encontramos a Maison des enfants d’Awa, uma pequena organização fundada por um casal de franceses em Diofior,uma cidadezinha de 30 mil habitantes no interior sul do Senegal.

Como não temos muito dinheiro mas muito amor no coração, começamos a mobilizar alguns amigos e parentes para nos ajudarem em nosso projeto e o resultado foi MARAVILHOSO: conseguimos trazer 15 Kilos de medicamentos entre pomadas dermatológicas, anti-térmicos, anti-sépticos, remédios contra piolhos etc. Além de livros, brinquedos e escovas de dentes.

Sabemos bem que não podemos mudar o mundo mais nós dois ficamos muito felizes em saber que pudemos ajudar um pouco a melhorar a vida dessas crianças.
Segue uma fotinho dos medicamentos!

Quarta-feira é dia de: COMER, COMER!

Toda quarta-feira o centre des enfants d' Awa oferece um almoço para as crianças que ali estudam. Esse é um momento muito esperado pelos pequenos que sempre se deliciam, se lambuzam e voltam felizes da vida pra casa depois de comer, comer!







terça-feira, 28 de junho de 2011

Explosão de cores e Mùsica - Senegal parte I


Estou simplesmente encantada com esse paìs, a hospitalidade, a originalidade e acima de tudo as cores e a mùsica fazem desse paìs um 'caldeirão' cultural com vàrias etnias diferentes vivendo juntas e acima de tudo - em paz. A cada dia que passa aumenta a minha certeza do quanto temos para aprender com eles.

sábado, 11 de junho de 2011

Dia dos namorados


Um pequeno conselho para aquelas que estão em busca da alma gêmea:

Não corra atràs das borboletas. Cultive o seu jardim e elas virão até você.
(Mario Quintana)


quarta-feira, 25 de maio de 2011

Não ao preconceito!

Agora me digam: se o Estado é laico porque permite a intromissão de 'certos' grupos religiosos nas decisões do paìs? Isso é um retrocesso para a democracia, ainda mais porque sabemos que grupos religiosos compostos por catòlicos e evangélicos são completamente HOMOFÒBICOS.
Diàlogo sò existe quando as duas partes estão dispostas à escutar e compreender e não em criticar e estigmatizar. Não tem sentido querer discutir com quem não quer ouvir!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Ridan - Ulysse



O vìdeo e a canção são lindas - Poesia do século XVI

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Florence Foresti J'aime Pas Les Filles



Um pouco de humor à francesa! rs

Benabar - Le Diner



Dividindo uma boa canção com os amantes da mùsica francesa.

Fantasmas...



Volta e meia tem um que decide reaparecer...






terça-feira, 12 de abril de 2011

Eu COexisto!!!





Sempre pensei muito sobre a questão da coexistência e porque existem tantas barreiras entre os seres humanos, se formos pensar elas são mais numerosas do que pensamos e por vezes nos sentimos realmente diferentes uns dos outros, seja pela lìngua, pelo paìs que vivemos, pela cor da pele, pela religião que cremos etc, etc... e ultimamente, ou atualmente tenho pensado constatemente nisso, acho que pelo fato de conviver com pessoas de diferentes culturas, muitas vezes é complicado de achar um ponto de equilìbrio entre o 'meu' e o 'nosso' mas mesmo que eu não consiga sempre, essa é ao menos uma preocupação constante.




Confesso que não sou uma pessoa muito diplomàtica, acho mesmo que sou aquele tipo de pessoa que as pessoas amam ou odeiam, isso porque eu não consigo ser neutra, eu não consigo passar por uma situação sem manifestar minha posição, seja ela contra ou a favor do sujeito em questão, mas de toda forma detesto posições radicais e pessoas extremistas, e acho mesmo que existe uma grande diferença entre 'ter personalidade' e ser extremista. Não acho que precisamos ter opinião formada sobre tudo e acho que as pessoas que assim são, são incapazes de refletir sobre suas verdades e acabam as tornando como um modelo para o mundo inteiro. O ùltimo debate polêmico na França é sobre uma lei que proibe a utilização da burca pelas mulheres muçulmanas, direitos humanos à parte (porque não acho que esse seja o cerne da questão) e em tempos de grande avanço da extrema direita, acho que essa lei acaba por estigmatizar ainda mais a população àrabe que vive na França. Hoje escutei diversas pessoas que se manifestaram a favor da tal lei e seu argumento principal foi dizer que é super estranho cruzar com uma mulher vestida dessa forma, ouvi mesmo pessoas que diziam que elas podem esconder objetos roubados em suas roupas, é verdade que ladrão existe em todo canto do mundo, mas é inacreditàvel que existam pessoas que creêm que as mulheres usam burca para roubar! Estou longe de querer promover um discurso prò-burca porque pra mim a questão é mais profunda: serà que o outro me é tão estranho a ponto de eu precisar lhe anular?


Deixo nessas frases, o mìnimo de reflexão sobre o tema: não precisamos viver lançando as nossas 'bombas' contra os outros, a vida serà mais simples quando compreendermos que não precisamos viver constantemente em uma espécie de competição para encontrarmos os 'melhores' e 'piores'.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Meu cachorro favorito

Não poderia deixar de fazer uma homenagem ao mais simpático de todos os cachorros do mundo dos baden-dessiné: Milou, o grande companheiro de Tintin =)
E viva a nona arte!!!

Um toque de sensibilidade


Pessoalmente eu admiro muito aqueles que conseguem manter uma alma infantil mesmo depois de chegar à maturidade, isso mostra uma visão sensível diante da vida.
Esta semana tive a feliz oportunidade de conhecer um pouco mais da arte e da vida de um homem que soube ver a vida através de olhos generosos, humanos e repleto de bom humor: Hergé, o grande autor de Tintin.
Visitar o Museu Hergé em Bruxelles é reviver nossa infância e ao mesmo tempo é uma oportunidade de refletir sobre valores que pouco a pouco estão se perdendo: amizade, solidariedade, companheirismo etc. Fica a dica para aqueles que pretendem visitar a cidade

domingo, 20 de fevereiro de 2011

J'étude et je partage

Para aqueles que querem aprender um pouco mais da língua francesa, criei no blog uma lista com alguns sites bem interessantes. Lá vcs encontrarão sites com exercicios de gramática, emprego dos tempos verbais, sintaxe, fonética etc.
Por enquanto coloquei os 3 que mais utilizo: le point du fle, bonjour de france et le conjugueur, mas aos poucos vou colocando os demais. Descobri uns bem interessantes para treinar a compreenssão oral.
Voilà! Espero que todos aproveitem e que a descoberta dos sites seja proveitosa. Se quiserem ajuda sobre algum tema especifico é so deixar um comentàrio que responderei em seguida
Bjus

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Saudade...

C'est un mot qui n'existe pas en français. On peut dire 'ça me manque beaucoup', 'J'ai nostalgie de quelque chose', mais je crois qui n'existe pas une façon claire d'exprimer cet sentiment avec la langue française.
'Saudade' est beaucoup plus qu' une manque, 'Saudade' c'est un état d'esprit, cet un sentiment que possède tout notre être et que nous fait rappeler de toutes les choses que nous aimons: la famille, les amis, la vie en notre pays, la cuisine, les chiens... Les trois points ne seront pas assez pour exprimer tout que me manque.
Enfin, aujourd'hui je suis très nostalgique, je peux dire même qui j'envie de pleurer quand je me rappele de mon pays, de son chaleur et surtout de les gens qui habitent à la bas. Il faut attendre un peu plus...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Um brinde!!!

A revolução no Egito e que isso sirva de inspiração à outros paises que vivem sobre o jugo de governos anti-democràticos!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Se os tubarões fossem homens

Esses dias tenho pensado muito nos textos de Berthold Brestch e decidi plubicar esse que na minha opinião mostra a bestialidade do ser humano e a necessidade que temos em promover a guerra, e quando falo em guerra não me refiro apenas àquelas promovidas pelas superpotências, mas também as pequenas guerras que travamos no nosso dia a dia e que muitas vezes é despertada por nos mesmos sem necessidade alguma. Parece que temos a necessidade de nos sentirmos superior a alguém, seja através da lingua, da nacionalidade, da religião e de outras tantas infinitas coisas. Olhamos para o asiatico, o africano, o europeu como se ele fosse de uma espécie diferente da nossa e colocamos barreiras que não deveriam separar os seres-humanos.
Ao reler esse texto, lembro-me de uma frase do manifesto do Einstein logo apos a criação da bomba atômica: 'peço apenas que se lembrem de sua humanidade e se esqueçam do resto.'
**************************************************************************************
Se os tubarões fossem homens, eles fariam construir resistentes caixas do mar, para os peixes pequenos com todos os tipos de alimentos dentro, tanto vegetais, quanto animais.
Eles cuidariam para que as caixas tivessem água sempre renovada e adotariam todas as providências sanitárias, cabíveis se por exemplo um peixinho ferisse a barbatana, imediatamente ele faria uma atadura a fim que não morressem antes do tempo.
Para que os peixinhos não ficassem tristonhos, eles dariam cá e lá uma festa aquática, pois os peixes alegres tem gosto melhor que os tristonhos.
Naturalmente também haveria escolas nas grandes caixas, nessas aulas os peixinhos aprenderiam como nadar para a guela dos tubarões.
Eles aprenderiam, por exemplo a usar a geografia, a fim de encontrar os grandes tubarões, deitados preguiçosamente por aí. aula principal seria naturalmente a formação moral dos peixinhos.
Eles seriam ensinados de que o ato mais grandioso e mais belo é o sacrifício alegre de um peixinho, e que todos eles deveriam acreditar nos tubarões, sobretudo quando esses dizem que velam pelo belo futuro dos peixinhos.
Se encucaria nos peixinhos que esse futuro só estaria garantido se aprendessem a obediência.
Antes de tudo os peixinhos deveriam guardar-se antes de qualquer inclinação baixa, materialista, egoísta e marxista e denunciaria imediatamente aos tubarões se qualquer deles manifestasse essas inclinações.
Se os tubarões fossem homens, eles naturalmente fariam guerra entre sí a fim de conquistar caixas de peixes e peixinhos estrangeiros.
As guerras seriam conduzidas pelos seus próprios peixinhos. Eles ensinariam os peixinhos que entre eles os peixinhos de outros tubarões existem gigantescas diferenças, eles anunciariam que os peixinhos são reconhecidamente mudos e calam nas mais diferentes línguas, sendo assim impossível que entendam um ao outro.
Cada peixinho que na guerra matasse alguns peixinhos inimigos
Da outra língua silenciosos, seria condecorado com uma pequena ordem das algas e receberia o título de herói.
Se os tubarões fossem homens, haveria entre eles naturalmente também uma arte, havia belos quadros, nos quais os dentes dos tubarões seriam pintados em vistosas cores e suas guelas seriam representadas como inocentes parques de recreio, nos quais se poderia brincar magnificamente.
Os teatros do fundo do mar mostrariam como os valorosos peixinhos nadam entusiasmados para as guelas dos tubarões.
A música seria tão bela, tão bela que os peixinhos sob seus acordes, a orquestra na frente entrariam em massa para as guelas dos tubarões sonhadores e possuídos pelos mais agradáveis pensamentos .
Também haveria uma religião ali.
Se os tubarões fossem homens, ela ensinaria essa religião e só na barriga dos tubarões é que começaria verdadeiramente a vida.
Ademais, se os tubarões fossem homens, também acabaria a igualdade que hoje existe entre os peixinhos, alguns deles obteriam cargos e seriam postos acima dos outros.
Os que fossem um pouquinho maiores poderiam inclusive comer os menores, isso só seria agradável aos tubarões pois eles mesmos obteriam assim mais constantemente maiores bocados para devorar e os peixinhos maiores que deteriam os cargos valeriam pela ordem entre os peixinhos para que estes chegassem a ser, professores, oficiais, engenheiro da construção de caixas e assim por diante.
Curto e grosso, só então haveria civilização no mar, se os tubarões fossem homens.

Grèce

Acabei de voltar de um sonho de viagem com a alma completamente renovada e cheia de pensamentos, pois cheguei a conclusão definitiva de que somos muito mais primatas do que imaginamos, afinal de contas não inventamos nada, no màximo aperfeiçoamos.
Talvez eu esteja sendo um pouco radical e acho que podemos nos orgulhar de uma coisa: a tecnologia e mesmo assim com algumas ressalvas porque as bases matemàticas jà haviam sido lançadas pelos antigos.
Dai eu pergunto: qual o nosso proposito aqui?
Outro dia estava pensando sobre o olhar de um marciano sobre os humanos e acho que ele falaria o seguinte: 'que sociedade esquisita, eles se acham tão avançados mas aprisionam animais pela simples futileza de observà-los, ao mesmo tempo em que eles se dedicam em estudar e aprimorar seus conhecimentos, a maior parte os usa para a destruição deles mesmos, e o pior de tudo, eles acreditam que barreiras geogràficas e linguisticas os tornam diferentes dos outros da mesma espècie!'
Francamente acho que nos limitamos tanto com pequenas coisas que não conseguimos usar a metade da nossa capacidade criativa para o bem da humanidade, salvo exceções é claro.
Dando continuidade ao tema, fiquei realmente surpresa com tudo o que vi: de brinquedo de criança até as bijoux mais sofisticadas e por mais que sempre tenhamos visto, lido e estudado nos livros sobre o grau de especialização de sociedades antigas não temos como conceber a terça parte antes de ver.
Além disso tudo, a Grécia me surpreendeu pela sua beleza natural - e olha que nem fui em pleno verão mas as praias, as pequenas cidades, as montanhas, as oliveiras...tudo me fazia viajar na historia. Como eu tive a imensa sorte de ir em plena baixa temporada, eu e meu namorado visitamos 2 sites arqueologicos completamente sozinhos - Delphes e Epidaure. Em alguns momentos eu achava que poderia tropeçar com alguma divindade grega perdida (rs).
E no mais, é maravilhoso ver e saber que patrimônios como a Acropole estão tão bem guardados e conservados, realmente o nivel de conservação de tudo est incroyable, e para isso eles nem precisam explorar os visitantes (as entradas de museus e sites custam menos de 10 Euros, sendo gratuita para estudantes da UE e com redução de 50% para os demais estudantes e idosos).
Pra terminar uma pequena citação de Platão que darà continuidade ao proximo post acompanhado de Brestch: ' Vivemos no mundo do irreal onde tudo o que vemos é somente uma sombra imperfeita de uma realidade perfeita

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Proximo destino...


Grécia...u-huuuuu!!!

Fin d'année

Andei uns dias sumida daqui, isso porque as férias de final de ano aqui foram uma correria só!(aqui na França o ano letivo é diferente do nosso, ele começa geralmente em setembro e vai até junho do próximo ano quando para por 1 mês, dentro desse perí odo, existem algumas semaninhas de férias em média de 2 em 2 meses).

Terminada a explicação, vamos lá:

O natal passamos aqui mesmo em Nancy, mas durante a semana visitamos uma cidadezinha próxima à Alemanha chamada Colmar. Nesse periodo a cidade organiza um ‘marché de noel’, com produtos típicos da região e do natal. Simplesmente encantador!

Como esse foi meu primeiro natal aqui, quis participar de todos os preparativos, menos é claro da parte de preparar a comida =) essa definitivamente não é das minhas maiores habilidades.

Fui ao mercado com a minha sogra e compramos tudo para a ceia: Foie gras, ostras, frutos do mar, caviar etc etc. Além da comida maravilhosa, a decoração estava simplesmente deslumbrante! Realmente o natal aqui é um evento, e um evento lindo!

Na semana seguinte, com o nosso esp írito desbravador, eu, Vince e uns amigos partimos de Nancy para Luxembourg (pais pequenininho que fica a 1 hora aproximadamente daqui). Visitamos a cidade que foi construída sobre montanhas e falésias e que possui uma arquitetura lindissima, além disso, esse é o pais que possui a maior renda per capita do mundo, deve ser por isso que víamos tantos Porsches, Mercedes e Land Rover pelas ruas.

Seguindo nosso caminho fomos parar em Lille, no norte da França, onde passamos nosso revéillon acompanhado de bons amigos e de uma roda gigante depois da meia noite...ê vidão!